Taça de Portugal: Lusitânia Lourosa vs Novasemente

Lusitânia Lourosa vs Novasemente/Cavalinho I Sábado I 11h15

A primeira meia final de Taça de Portugal acontece entre dois associados da AF Aveiro. Lusitânia Lourosa participou no campeonato nacional e foi recentemente despromovido ao escalão distrital, já o Novasemente está na luta pelo título nacional, juntamente com o SL Benfica e Sporting.

As equipas lutam por uma vaga na final com argumentos diferentes, no entanto, a paixão que as move é a mesma. Por isso não se entende a razão que leva a FPF e seus respectivos orgãos de divulgação oficiais da prova – TVI –  Bola TV –  não transmitirem este jogo.

Como é que querem motivar as equipas dos diferentes campeonatos distritais a participarem na Taça de Portugal se na hora do devido reconhecimento,  é-lhes totalmente ignorado e retirado um direito pré conquistado?

Segundo dados do site zerozero.pt em 2017 – tivemos 113 participantes,  em 2016 – 90 participantes, em 2015 – 92 participantes  e em 2014 – 82 participantes. Esta 4ª edição culminou na maior participação de sempre de clubes com equipas no feminino, e em troca, a Federação Portuguesa de Portugal ignora o único participante distrital nesta final não divulgando o seu jogo de meia final. Triste o destino de quem trabalha arduamente, segundo as suas limitações financeiras, desportivas e humanas.

Mas vamos ao masculino. Sporting bateu o Estoril de Praia por 13-0 nos quartos de final da prova. Sim, leu bem, 13-0. Para ser sincera, não vi o jogo todo. É que mais parecia um treino do que um jogo e mesmo assim, acho que se assistisse a um treino do Sporting iria aprender muito mais do que neste jogo.  Como espectadora, não interessa nem motiva, a vontade de trocar de canal era permanente e o tempo é demasiado precioso para ser desperdiçado. Por ventura, como eu, estão milhares de adeptos que não viram pelas mesmas razões.

Este jogo fomenta e divulga a modalidade? Ou apenas os clubes? Ou ambos? Em que aspecto? Como?  Com que finalidade?  Vamos colocar as coisas como elas são. O Estoril de Praia compete na AF Lisboa Divisão de Honra no Apuramento de  Campeão e o Sporting é o actual vice Campeão Europeu da modalidade. Mesmo assim este jogo é transmitido. O Lusitânia Lourosa foi participante no Campeonato Nacional – Zona Norte, recentemente despromovido ao distrital e o Novasemente é candidato ao titulo nacional e candidato à Taça de Portugal, no entanto, este jogo não é transmitido.

São decisões, princípios e valores que não se entendem. Nem se podem entender. O futsal no feminino merece mais respeito. As mulheres merecem mais respeito.

No que diz respeito ao jogo em si, o Novamente vai querer ”resolver” o quanto antes e a partir daí fazer a gestão de esforço das suas jogadoras pois 24h depois, tem uma final para disputar. Este é um jogo que culmina em final de época para a turma do Lourosa logo deve ser vivido e sentido como tal, afinal, estão na Final Four da Taça de Portugal. O que tem a perder? Nada! E cuidado com os que nada tem a perder, pois tudo podem querer. Que honra e que orgulho é estar numa Final Four! Aproveitem meninas! O resto são momentos e sorrisos que ficam nas memórias de quem um dia deixa de jogar.

Surpresa na Taça de Portugal

A grande surpresa da Taça de Portugal vem da cidade que sorri e faz sorrir, Póvoa de Varzim. A minha cidade. Quinta dos Lombos, derrotado 2-1 após prolongamento e Póvoa Futsal continua a sonhar com a Taça. Um enorme feito desportivo que só se justifica com a aposta permanente do clube poveiro e com um trabalho continuo que todos os que acompanham o feminino.

Restam apenas 8 equipas, duas de campeonatos distritais – Póvoa Futsal – campeão distrital da AF Porto e Tebosa – 2º classificado da AF Braga – e as restantes do campeonato nacional – zona norte – 4 clubes e zona sul – 2 clubes.

De relembrar que este os derradeiros jogos das taças de Portugal de futsal serão disputadas, entre os dias 11 e 14 de maio, no Pavilhão Multiusos de Gondomar. Este irá acolher os  encontros da final eight da Taça de Portugal de futsal masculino e da final four da Taça de Portugal de futsal feminino.

Final antecipada

Taça Portugal Futsal Feminino

 

Esta poderia bem ser uma Final de Taça de Portugal. Mas não. Quis o sorteio que estes dois emblemas, líderes do campeonato nacional à 6ª jornada, se encontrassem nos quartos de final.

Se na segunda jornada do campeonato nacional – apuramento de campeão – estes dois colossos encontraram-se e o empate a duas bolas foi o resultado final, tudo indica, que agora, a contar para uma vaga na Final da Taça de Portugal, este jogo seja um dos melhores da temporada. Ingredientes não faltam.

Se um por um lado, o Sporting já está habituado a estes palcos, por outro, o FC Vermoim procura a sua primeira participação em fases finais, não esquecendo que o Pavilhão Municipal Póvoa de Varzim será o palco de sonho para a turma de Famalicão poder marcar presença, já que apenas 26 quilómetros separam estas duas cidades. Público não faltaria, com toda a certeza.

Por outro lado temos o melhor ataque da prova, 20 golos marcados pelo FC Vermoim, contra e a melhor defesa – Sporting – 6 golos sofridos. Francisco Paiva, timoneiro da turma do norte, privilegia um futsal de ataque rápido, criativo e que visa expor o talento inato individual das jogadoras – que não é pouco – em campo. Já Pedro Nobre – técnico Sportinguista – acredita num futsal mais ponderado tacticamente e claramente mais estratégico. São duas formas de liderar que ao mesmo tempo se complementam e criam uma maior expectativa em torno da partida.

E as jogadoras? Todas elas recheadas de talento e qualidade competitiva. A experiência em Taças de Portugal, no entanto, vai pender para o Sporting que através das ex- jogadoras do Quinta dos Lombos – Naty, Rita Palma, Maria Martins, Jenny e Flávia Ladeira, já contam no currículo desportivo com duas presenças em finais e um título conquistado.

FC Vermoim - Ana Azevedo
Ana Azevedo festeja com Filipa Mendes I wup.pt I

Mas do lado do Vermoim temos Ana Azevedo. Está seguramente no Top 5 Mundial das Melhores Jogadoras de Futsal e atravessa o melhor momento de forma, transpirando talento, jogo após jogo neste campeonato nacional. Respira futsal. Liderar a equipa para ela, será apenas mais um ”dia normal no trabalho”, no entanto, a seu lado ”caminham” Patrícia Magalhães, Juliana, Carla Vanessa, Filipa Mendes e Bruna Marques – entre outras.

O jogo está marcado para as 19h00 de amanhã e será no Multiusos de Odivelas. Está provado que este é um pavilhão com ‘’estrelinha da sorte’’ para o feminino. Por norma não é lá que as leoas jogam, no entanto, foi lá que Catarina Cancels carimbou a passagem à Final da Taça de Portugal, na última época, marcando o golo da vitória nos últimos segundos da partida frente ao CD Ourentã. Lembro-me bem. Estava lá. Os responsáveis sportinguista contarão também como apoio dos seus adeptos que se vão deslocar para ver o masculino, por volta das 17h00.

Dizem que estes jogos se ganham nos detalhes. Dentro e fora do campo. Mas é no campo que o jogo se joga, se pensa e se sente. Apenas e só no campo. Mais nada vale para alcançar o sonho. É no campo que as decisões são tomadas e executadas. É no campo que as emoções interferem ou não com o resultado final. Apenas e só. Mais nada vale para alcançar o sonho. E vai ser no campo que elas vão fazer deste jogo uma ”bandeira” futsalistica. A qualidade do nosso futsal no feminino está viva e cresce de ano para ano.